Lava Jato: Janot denuncia Lula, Dilma, senadora e ex-ministro ao Supremo

Por Rita Frazão com supervisão de Isa Ramos

Da Redação

Na noite desta terça-feira (5), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou ao Supremo Tribunal Federal (STF) os ex-presidentes da República Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Roussef, e os ex-ministros da Fazenda Antonio Palocci e Guido Mantega por crime de organização criminosa.

Além destas denúncias oferecidas ao Supremo, a senadora Gleisi Hoffman (PT-PR), o ex-ministro Paulo Bernado e os ex-tesoureiros do PT João Vaccari e Edinho Silva também foram denunciados ao STF.

O procurador ressalta que os acusados formaram uma organização criminosa dentro do Partido dos Trabalhadores (PT) para desviar dinheiro da Petrobras durante as investigações da Lava Jato.

“Pelo menos desde meados de 2012 a 2016, os denunciados integram e estruturam uma organização criminosa com atuação durante o período em que Lula e Dilma titularizaram a Presidência da República para cometimento muito grande de delitos, especialmente contra a administração pública em geral”, destacou Janot em sua sustentação.

A defesa do ex-presidente Lula, em nota, classificou “sem qualquer fundamento” a denúncia da PGR . Os outros denunciados aplicaram a denúncia como “surpreendente”, “totalmente improcedente” e que a “denúncia busca criminalizar a política e o Partido dos Trabalhadores”, visto que a PGR  “resolveu oferecer denúncia baseada nas palavras de delatores, sem uma verificação mínima”.

A assessoria da ex-presidente Dilma Rousseff informou que ainda não tem um posicionamento sobre o assunto.

O relator da Operação Lava Jato, ministro Luiz Edson Fachin, será o responsável de proceder e levar o caso à Segunda Turma do STF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *