Confiança do consumidor sobe, mas ainda há cautela

Por Gabriela Mestre

Com supervisão de Lucas Lyra

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) cresceu no mês de setembro 1,4 ponto percentual, assim como o Índice de Expectativa (IE), que subiu 2,2 pontos. De acordo com a Fundação Getúlio Vargas, o crescimento do ICC é explicado justamente pela melhora na expectativa dos consumidores em relação ao futuro, sobretudo no mercado de trabalho.

A situação econômica do país avançou 0,7 ponto, e as melhores expectativas dos indicadores de otimismo são para esse campo. Contudo, a coordenadora de pesquisa da FGV, Viviane Seda Bittencourt, definiu um perfil cauteloso dos consumidores, reafirmado com a aproximada estabilidade no índice de satisfação com a situação atual.

Em uma escala que varia entre 0 e 200, o ICC alcança 82,4 pontos e o IE, 91,1. É a primeira vez que o Índice de Confiança sobe depois de um trimestre inteiro em queda, consequência da crise política brasileira em maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *