Mês de agosto sela o pior rombo do governo

Por Gabriela Mestre

Com supervisão de Lucas Lyra

A Secretaria do Tesouro Nacional informou, nessa quinta-feira (28), que o déficit do mês de agosto atingiu R$ 9,59 bilhões, contribuindo com a somatória de R$ 86 bilhões no ano de 2017, o pior rombo do governo em duas décadas. Contudo, os números são melhores que o esperado, correspondente a R$15 bilhões para esse mês. Em agosto de 2016, o rombo foi de R$ 20,6 bilhões.

O déficit representa que as despesas superaram as receitas, mas o cálculo não considera os valores de juros da dívida pública. Nos gastos, as despesas obrigatórias são quase 90% do Orçamento da União. No começo do mês de setembro, o secretário de Planejamento e Assuntos Econômicos do Ministério do Planejamento, Marcos Ferrari, defendeu urgência na revisão das despesas obrigatórias, declarando que esses custos impõem limites ao governo.

A meta para o rombo em 12 meses de R$ 159 bilhões já foi extrapolada em quase R$ 14 bilhões. De acordo com o Tesouro, isso se deve pois no primeiro semestre o governo adiantou o pagamento de precatórios, geralmente realizado ao fim do ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *