Senado quer “dar chances” para STF reverter o caso de Aécio

Por Gabriela Mestre

Com supervisão de Lucas Lyra

O presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (PMDB), optou por realizar a votação do caso Aécio Neves (PSDB) no Senado após a avaliação do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a decisão de afastamento do mandato e recolhimento noturno do tucano. Eunício disse, nessa quarta-feira (4), que isso dará ao Supremo “condição de rever” a decisão do afastamento, a qual o senador destacou como incumbência do próprio Senado.

A determinação de afastar Aécio Neves do seu cargo feita pela Primeira Turma do Supremo, na semana passada, será votada pelo STF na próxima quarta-feira (11). Eunício garante que “se a posição do Supremo for manter, é natural que o Senado delibere, porque é o que diz a Constituição Federal”. O senador defende a autonomia da Casa em julgar o caso de um de seus parlamentares.

A situação reflete acirramento entre Judiciário e Legislativo após a decisão da Primeira Turma. Eunício de Oliveira alegou ter conversado com a presidente do STF, Cármen Lúcia, além de senadores de diversos partidos, para que a votação do Senado sucedesse a do Supremo, e está marcada para o dia 17. Aécio foi condenado por corrupção e obstrução da Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *