Marina Silva critica decisão do STF sobre afastamento de parlamentares

Por Letícia Valadares

A porta-voz da Rede Sustentabilidade, ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, criticou nesta sexta-feira (13), duramente a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), na última quarta-feira (11), de que o afastamento de parlamentares precisa passar pelo Congresso após ser determinado pela justiça. “Agora, como se não bastasse o foro privilegiado, teremos o auto indulto privilegiado”, falou a ex-senadora pelo Twitter.

Marina disse que a decisão do STF, não beneficia apenas o senador Aécio Neves, já que cria jurisprudência para casos similares. “A decisão Vai na contramão do desejo da sociedade de que a Justiça seja igual para todos. O cuidado para não criar uma crise institucional não pode ser levado a cabo em prejuízo da própria segurança institucional, criando uma insegurança maior de que poderá haver um poder acima dos demais”.

De acordo com ela, as instituições não devem fazer o seu próprio julgamento. “Favorecer a autonomia das instituições não significa que venhamos a passar uma mensagem equivocada de que existe alguns setores que estão acima da lei”, afirma a ex-senadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *