Maia substitui sessão no plenário por uma extraordinária

Por Gabriela Mestre

Com supervisão de Lucas Lyra

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) decidiu encerrar a sessão de votação da segunda denúncia do presidente Michel Temer (PMDB) nessa quarta-feira (25) e, logo em seguida, convocou uma nova votação extraordinária. O objetivo seria realizar uma nova contagem do quórum no plenário.

Com a decisão da oposição por não marcar presença no plenário da Câmara, a insuficiência do quórum poderia adiar a votação da denúncia contra o presidente, que pode ser encaminhada para o Supremo Tribunal Federal (STF). Para Maia, é importante que a votação aconteça independente do resultado. “A denúncia é uma prioridade do Brasil, o Brasil precisa, a Câmara precisa encerrar amanhã esse assunto, com qualquer resultado que seja”, disse o presidente da Câmara. O ministro Eliseu Padilha, também denunciado, concorda com a urgência.

O pedido de adiamento partiu do PMDB, base aliada do presidente. Quatro deputados foram a favor do adiamento e 184, contra. Para que a denúncia de obstrução de justiça e organização criminosa seja votada, o mínimo é que 342 representantes compareçam, número não atingido até então. Os opositores estão no Salão Verde da Câmara, não sendo contabilizados no quórum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *