Ministro do STJ diz que “tem dó da meninada que entra no Judiciário achando que vai ser herói”

Da Redação

 

O ministro Sebastião Reis Junior, do Supremo Tribunal de Justiça, afirmou durante evento na Associação de Advogados de São Paulo (Aasp) que o que espera aqueles que ingressam no Judiciário brasileiro é uma montanha de processos que não deveriam estar no Judicário. “Tenho dó dessa meninada que vai entrar no judiciário pensando que vai julgar ‘lava jato’, que vai ser herói, que vai julgar senador”, disse o magistrado.

“Está ficando invencível”, continuou Sebastião. Segundo ele, o STJ recebeu 252 mil Habeas Corpus (Hcs) e julgou 267 mil. “Isso é mais importante que remuneração da magistratura ou cobrança de bagagem aérea. Vamos usar o Judiciário naquilo que é necessário”, completou.

Para o ministro, a culpa do excesso de processos no sistema é culpa de todos, Judiciário, Ministério Público, advogados, defensoria pública. Como exemplo, Sebastião cita casos de pequenos furtos, como a prisão por levar um botijão de gás, um pote de creme, 7 bolas de árvore de natal. “O juiz fala que a culpa é do advogado, que fala que a culpa é do Ministério Público e da Justiça, a Defensoria culpa a falta de estrutura. Todo mundo levanta a mão e fala uma desculpa”, defende.

O ministro citou alguns estados que sobrecarregam ainda mais a corte, como Pernambuco. Segundo ele, uma “enxurrada” de Hcs chega do estado por excesso de prazo, porque o Judiciário manda prender e demora vários anos para fazer o júri. “Júri em Pernambuco não funciona, não adianta, eles não julgam”, afirmou.

 

 

*Com informações da Conjur

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *