Críticas ao ‘Centrão’ nas manifestações causam mal-estar entre parlamentares

O governo foi alertado de que as críticas ao “Centrão” nas manifestações deste domingo– favoráveis ao governo – causaram forte mal-estar entre parlamentares desses partidos. E que o Palácio do Planalto deveria fazer um gesto para tentar diminuir esse desconforto.

Principalmente, num momento em que o governo precisa dessas legendas para votar pautas no Congresso Nacional, inclusive, a reforma da Previdência. Parlamentares reconhecem isso aumenta o desgaste na relação entre o Planalto e o Congresso.

A avaliação de líderes do “Centrão” ouvidos pelo blog é que o presidente Jair Bolsonaro tem dado sinais trocados. Ao mesmo tempo que aconselhou antes que seus ministros não participassem das manifestações, Bolsonaro chegou a dizer num culto evangélico que a manifestação foi um recado contra “as velhas práticas”.

Depois, em entrevista, disse que tanto os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), como do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), querem tocar adiante propostas como a reforma da Previdência e o pacote anticrime apresentado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

A avaliação de parlamentares e integrantes do governo é que as manifestações tiveram capilaridade em várias cidades do país, principalmente por ser domingo. Mas entre os congressistas, há o reconhecimento que o tamanho do evento não foi capaz de emparedar o Legislativo.

“Uma coisa é a mobilização nas redes sociais, inclusive com o apoio dos ‘robôs. Outra coisa é a mobilização das pessoas nas ruas. Os tamanhos são diferentes”, disse ao blog um dos líderes do “Centrão”.

Da Redação com informações do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *