Bolsonaro perde apoio da população à medida que avança o coronavírus.Confira outras informações na coluna JPM desta terça-feira (12)

Em queda

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o governo Jair Bolsonaro perdeu apoio de parte da população e atingiu as piores avaliações da sua gestão e pessoal desde que assumiu o cargo. É o que mostra pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) com o Instituto MDA divulgada nesta terça-feira, 12.

Ruim e péssimo

A fatia dos avaliam o governo como ótimo ou bom passou de 34,5% para 32% entre janeiro e maio deste ano. A soma de ruim e péssimo cresceu de forma mais expressiva, registrando um aumento de 31% para 43,4% em quatro meses o maior porcentual negativo nos quatro levantamentos feitos durante o governo Bolsonaro. Aqueles que avaliam o governo como regular eram 32,1% e, agora, são 22,9%.

Comprometido

O calendário eleitoral está visivelmente comprometido. Filiações, transferências de domicílio, mobilização para arregimentar candidatos às prefeituras e Câmaras de Vereadores mesmo com o funcionamento do sistema virtual do TSE, ficaram prejudicados devido à dificuldade do contato físico com os eleitores para a promoção de encontros partidários, algo comum neste período.

Excesso de trabalho

O futuro presidente do TSE, ministro Luis Roberto Barroso, preocupado com o excesso de trabalho que a prorrogação das eleições para 2022 traria, recusa a alternativa da prorrogação por período mais longo. Barroso já disse semana passada, que unificar as eleições municipais e nacionais traria um “inferno gerencial” ao TSE.

O ministro já afirmou em diversas ocasiões ser contra o adiamento das eleições municipais para 2022, o que coincidiria com o pleito para a escolha de presidente, governadores, senadores, deputados federais e estaduais. Como se vê, tudo é possível.

Centrão

Mais novo aliado do presidente Jair Bolsonaro, o bloco de partidos chamado de Centrão quer um governo mais “gastador” e promete pressionar a equipe econômica para abrir os cofres por meio de propostas no Congresso. A ala política do governo reconhece que precisará fazer acenos e conceder vitórias aos parlamentares para consolidar a aliança.

Gênero

Dias depois de o STF (Supremo Tribunal Federal) ter declarado inconstitucional, por unanimidade, uma lei municipal que vetava a discussão de gênero em escolas em Novo Gama (GO), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) prometeu enviar ao Congresso Nacional um projeto de lei federal com teor semelhante.Em 24 de abril, os 11 ministros da Corte votaram contra uma lei de Novo Gama sobre a chamada “ideologia de gênero”.

Apoio  cristão

Nesta terça-feira (12), pouco antes de participar de cerimônia de hasteamento da bandeira nacional em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, Bolsonaro conversou com o padre Pedro Stepien, que é um apoiador do mandatário, e com um grupo de crianças trazidas pelo religioso.

Estimativa de PIB

O Ministério da Economia divulgará na quarta-feira sua nova estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) e a contração da economia prevista para este ano será maior que 4%, afirmaram duas fontes com conhecimento direto do assunto.Uma das fontes pontuou que o novo número ficará por volta de -4,5%.Até o momento, a perspectiva oficial do governo é de alta de 0,02% para o PIB, divulgada em 20 de março.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *