“Deixa o cara governar”, diz o vice-presidente Hamilton Mourão sobre Bolsonaro

 

Nas últimas décadas, segundo o vice-presidente Hamilton Mourão, o País foi governado pela esquerda e pela centro esquerda. Agora é a vez da direita e de alguns da direita extremada.

“Isso é a alternância democrática. Deixa esse pacote passar. Se provar que funciona ele será eleito em 2022 e, se não funcionar, ele irá para o lixo da história”, disse o vice-presidente. “Deixa o cara governar!”, completou. Mourão acredita que a escalada das tensões entre os três Poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário – na semana passada, não terá consequências concretas.

“É retórica inflamada”, resumiu ele, seja do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, seja do próprio presidente Jair Bolsonaro. A nota oficial em que o general da reserva, Heleno, em resposta à uma decisão de Celso de Mello, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), fala em “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional” foi um “desabafo” que já passou, assegurou Mourão.

Bolsonaro “se irrita”. Esta é, disse o vice, “uma característica pessoal do presidente” (que, na quinta-feira (28), avisou que não vai cumprir “decisões absurdas” da Suprema Corte). “A gente procura conversar com ele para ele não se irritar porque quem te irrita te domina. Ele compreende, mas tem hora que ele faz os desabafos dele”, disse Mourão.

Da Redacao

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *