Assembleia devolvendo dinheiro?

Botelho investindo no povo $125 milhões de reais? Quem diria, hein!? Temos que reconhecer e aplaudir. As mudanças administrativas, políticas e de postura da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, sob a batuta do agora cabeludo, Eduardo Botelho, ganha musculatura.

A boa impressão que o poder e seus membros, há muito não aferia voltou para sua satisfação. Os senhores deputados caem de novo no gosto e na aprovação da sociedade que até pouquíssimo tempo os condenava com veemência.

Sempre enroscada com alguns de seus membros, até um passado recente em malfeitos que lhes geravam matérias negativas nos periódicos, rádios, TVs, portais, sites e blogs, a classe ressuscita novamente com a nova cara e métodos habilmente liderada por Botelho e sua mesa diretora.

O peso da Assembleia Legislativa no contexto, acredito, nunca foi tão importante quanto agora nessa reconstrução protagonizada pelo Governo.

Respeito, seriedade e transparências foram as ferramentas administrativas perseguidas pelo presidente da ALMT, Eduardo Botelho, no campo administrativo e institucional.

No Campo Político, o deputado papa-banana (como são carinhosamente chamados os de origem livramentense; como foi o embaixador e economista, o famosíssimo Roberto Campos) surpreende a todos com a ascensão meteórica que conquistou, em conjunto com a obra da busca da respeitabilidade da política. Ele está mesmo conseguindo. Está tendo sucesso, é notório.

Afável, conciliador e muito antenado às demandas da sociedade, Botelho baliza as ações do Governo, os interesses da sociedade, bases políticas e tem sua mão presente na maioria das demandas do Estado e dos deputados. Atende a todos como condutor e conciliador.

Sem cabrestos e com uma visão desenvolvimentista que está na sua essência empresarial, Botelho sonha como muitos em trazer de volta os bons tempos em que fazer política era ter o prazer de poder ajudar realizar os sonhos das pessoas, sem exceção!

No quadro abaixo, leia as ações do presidente da ALMT que até um passado recente (devolver dinheiro) eram inimagináveis, dão o tom do que se passou nas últimas gestões, de forma silenciosa e sem alardes de Botelho.

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso sempre fora “famosa” por gastar mais que seus próprios duodécimos. Hoje tem as contas em dia e está devolvendo para a sociedade. Coisa realmente boa e que merece o reconhecimento da população e da mídia mato-grossense. Quando um jornalista faz isto, não está a fazer favor algum.

Precisamos ter consciência que urge encontrarmos um equilíbrio entre o jornalismo real e o que para ser ter boa fama não necessita de ideologias de esquerda ou de direita. Ou, muito menos, viver sendo um crítico contumaz contra tudo e contra todos, principalmente os que não forem da matiz esquerdista/ou direitista.

Tanto gente boa ou má existe em todas as matizes políticas (ou não político-partidárias). É com base nisso que estou, aqui agora, reconhecendo um grande feito da ALMT por meio do seu presidente e demais dirigentes da atual Mesa Diretora, bem como os demais deputados como costuma me falar o presidente Eduardo Botelho. Até nisso ele é um político diferenciado, pois, faz questão de reiterar que o sucesso da atual legislatura não é tão somente dele, o Botelho, mas de todos os demais 23 deputados. Este é o presidente Eduardo Botelho. Pelo visto, não é de graça ser muito respeitado e admirado pelos seus próprios pares.

Leia Também:  André Antunes promete ensinar a ganhar dinheiro em novo programa da RedeTV!

Reeleito à mesa e reconduzido ao cargo de presidente para o biênio 21/22,  Botelho ainda pretende muito mais e se prepara para mergulhar de cabeça no agora projeto de alavancar o Estado. Sua liderança passa a ser fator primordial para a concretude deste acontecimento.

Cogitado dentre outros cargos também para Tribunal de Contas do Estado (TCE), Botelho desconversa, muda de assunto e sorri para jornalistas, deixando no ar dúvidas e muitas especulações.

Na crista da onda, fazendo bonito administrativamente, crescendo no caminho da política, não se assustem se nas próximas eleições Botelho aparecer na preferência do eleitorado ara ser o que escolher na política. Anotem aí: Eduardo Botelho vai longe. Estrela, trabalho, seriedade, atitudes proativas e simpatia não faltam à esse baixinho.

João Pedro Marques (JPM) é Advogado,  Jornalista e observador da cena política mato-grossense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *