Haddad diz que candidatura de Lula em 2022 é uma “decorrência natural”

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), que disputou as eleições presidenciais em 2018, disse ontem (8/3) ao Painel, da Folha de S.Paulo, após a anulação de processos do ex-presidente Lula na Lava Jato, que “a justiça é um fato a celebrar” e também que “a candidatura de Lula é uma decorrência natural”.

“Todas as vezes que falei do assunto, fiz a ressalva sobre a precedência de Lula [como candidato do PT], que sempre apoiei”, completou Haddad.

As falas aconteceram após o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ter decidido anular todos os processos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no âmbito da força-tarefa em Curitiba (PT). Na prática, essa medida torna o petista elegível.

A decisão

Fachin informou, em nota, que a 13ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Curitiba não era o juízo competente para processar e julgar casos envolvendo o petista.

Com a decisão, os processos serão analisados pela Justiça Federal do Distrito Federal, à qual caberá dizer se os atos realizados nos três processos podem ou não ser validados e reaproveitados.

Da redação com o portal METRÓPOLES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *