Operação Spoofing: Lewandowski determina envio de mensagens ao STJ

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou, ontem (12/4), o envio da íntegra das mensagens obtidas pela Operação Spoofing ao presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins.

As conversas a serem enviadas seguindo a ordem do magistrado foram trocadas entre procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba.

O envio das mensagens atende ao pedido de Humberto Martins, que chegou a abrir uma investigação no Superior Tribunal de Justiça sobre a atuação dos procuradores em relação a ministros da Corte. O processo, porém, foi suspenso por decisão da ministra do STF Rosa Weber.

A suspensão aconteceu no mesmo dia em que Martins pediu o acesso a mensagens adicionais que acrescentadas ao inquérito do Supremo. O pedido foi anterior a decisão de Rosa Weber, portanto, Lewandowski entendeu que Martins e demais ministros do STJ “têm legítimo interesse em conhecer o conteúdo das referidas mensagens”, segundo trecho da decisão.

Além do envio ao presidente do STJ, Lewandowki também determinou que o conteúdo seja remetido a Rinaldo Reis Lima, corregedor-geral do Conselho Nacional do Ministério Público (CNPM), e liberou acesso a todos os demais ministros do STF.

Da redação com o Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *