Segunda edição do Anuário Jurídico de Mato Grosso será lançada em 4 de novembro

A segunda edição do Anuário Jurídico de Mato Grosso será lançada, no dia 4 de novembro, às 19h, na Associação Mato-Grossense de Magistrados (AMAM-MT), em um evento restrito para parceiros devido à epidemia de Covid-19, seguindo as medidas de segurança impostas pelas autoridades.

O lançamento terá transmissão ao vivo pelo canal do Anuário Jurídico no YouTube.

O Anuário Jurídico 2021 mostra como a epidemia refletiu nas relações comerciais, sociais, familiares e outras, além do ranking de litigantes e litigados na primeira instância e nos juizados especais.

A publicação traz as principais teses firmadas pelos desembargadores do Tribunal de Justiça de Mato Grosso e decisões judiciais importantes comentadas por especialistas em diversas áreas do Direito.

E mais: como foi a atuação da advocacia privada e pública, do Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria e do Tribunal de Contas do Estado no segundo ano de pandemia, ainda com adaptações na rotina.

Nesta edição, o Anuário Jurídico homenageia na capa a vida e a obra do artista plástico Adir Sodré. A OAB-MT e o Instituto Mário Cardi fizeram uma exposição com 55 obras em agosto, mês que marcou um ano da morte do artista.

A exposição foi organizada pelos advogados Murillo Espínola de Oliveira Lima, Ozana Baptista Gusmão e Ussiel Tavares, em parceria com amigos de Sodré, e contou com a curadoria de Gervane de Paula e Carolina Marcolino, fotografia de Fred Gustavos, textos de Laura Giseli Galvão Antunes Navarro Sanches e coordenação da artista plástica Dayse Estrá.

Estão à frente da publicação as advogadas e jornalistas Débora Pinho e Antonielle Costa.

Débora Pinho, 45 anos, tem experiência no jornalismo jurídico há mais de 20 anos e é pós-graduada em Comunicação Empresarial. Foi editora da revista eletrônica Consultor Jurídico, com sede em São Paulo, por quase 15 anos. Também comandou a coluna Leis e Negócios, da revista Exame, e Por Dentro da lei, da Exame PME, publicações da Editora Abril. Foi blogueira do Blog Leis & Negócios, no portal da Revista Exame, que ganhou o Prêmio Abril em 2007 — uma das maiores premiações do jornalismo brasileiro.

Antonielle Costa, 35 anos, tem experiência no jornalismo jurídico há mais de 10 anos e é pós-graduada em Psicologia Jurídica pela PUC de Belo Horizonte (MG). Foi repórter em sites de Cuiabá e assessora jurídica no Tribunal de Justiça de Mato Grosso. Atualmente é sócia-proprietária do site Ponto na Curva.

O Anuário Jurídico de MT nasceu, em 2020, inspirado no Anuário da Justiça, produzido há mais de 10 anos pela revista eletrônica Consultor Jurídico.

Parceiros
São parceiros da segunda edição do Anuário Jurídico: Corrêa da Costa Advogados, Hélio Nishiyama Advogado, Ivo Marcelo Spinola Advogados Associados, Ricardo Almeida Advogados Associados, Irajá Lacerda Advogados Associados, Silva Freire Advogados, Huendel Rolim Advogado, Pinto de Miranda Advogados, Martins Vargas Advogados, Pérsio Landim Agroadvocacia, Gonçalves Tobias Advocacia e Assessoria Jurídica, Gargaglione Costa Advogados, Djalma Rezende Advogados, Fabíola Sampaio Advocacia Estratégica, Rabaneda Advogados Associados, Nelson Wilians Advogados, Welder Queiroz Advocacia e Consultoria Jurídica, Moretti e Gaudêncio Advocacia e Consultoria Empresarial, La Ville Consultoria e Projetos de Arquitetura, Urbanismo e Ambiental LTDA, Peixoto & Cintra Advogados Associados, Schmidel & Associados, Flaviano Taques Advogado, Magalhães Faria Advocacia, Mendes, Nagib e Luciano Fuck Advogados, Solucione Conflitos, Centro de Patologia e Citologia (CPC) e Laboratório de Patologia Bucal e Maxilofacial (LPB), Animus Centro Empresarial, site Ponto na Curva, site Consultor Jurídico, Cervejaria Louvada, Buffet Sônia Bittencourt, Janvier Ripardo Decor Designer, JF Mecânica Automotiva, Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Associação Mato-grossense de Magistrados (AMAM), Escola da Magistratura Mato-grossense (EMAM), Governo do Estado de Mato Grosso, Tribunal de Justiça de Mato Grosso e OAB-MT.

Da redação com o ConJur

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *