Tebet: “Ninguém pensava que Bolsonaro namoraria com o autoritarismo”

Em entrevista ao jornal português Diário de Notícias, a senadora Simone Tebet (MDB-MS), pré-candidata do MDB à Presidência da República, disse que “ninguém imaginava” que o presidente Jair Bolsonaro (PL) “poderia namorar com o autoritarismo, ameaçar as instituições democráticas, tentar mudar todo o pensamento de uma geração com o discurso de ódio contra as minorias” e fazer “uma gestão tão ruim”.

A congressista classificou Bolsonaro como o “pior presidente da história do Brasil”. Na ocasião, a parlamentar ainda sinalizou a investidores estrangeiros e nacionais que eles precisam acreditar que o sucessor de Bolsonaro terá “respeito às instituições democráticas, não ameaçará a democracia” e terá o compromisso de “acabar com a fome e diminuir a desigualdade social, com a geração imediata de novos postos de trabalho”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *