TJDFT autoriza suspensão de Eduardo Bolsonaro do PSL

Partido decidiu afastar o deputado pelo fato de ele estar participando da criação de outra legenda, o Aliança pelo Brasil

A decisão do PSL de suspender o deputado federal Eduardo Bolsonaro (SP) foi mantida pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT). A 2ª Turma Cível derrubou, nesta quarta-feira (26), uma liminar concedida aos deputados que invalidava as expulsões.

Além de Eduardo, quatro deputadas bolsonaristas também foram expulsas da legenda. São elas: Bia Kicis (DF), Carla Zambelli (SP), Ale Silva (MG) e Chris Tonietto (RJ).

Com a punição, os deputados ficam proibidos de assumir cargos de líder, vice-líder e de ter voto em decisões internas da legenda, como na escolha para líder.

O PSL decidiu expulsar o quinteto porque os deputados estão participando da fundação do Aliança pelo Brasil. Pela mesma razão, outros 12 parlamentares estão com as atividades suspensas desde março. Os afastados são:

Aline Sleutjes (PR)

Bibo Nunes (RS)

Carlos Jordy (RJ)

Caroline de Toni (SC)

Daniel Silveira (RJ)

General Girão (RN)

Filipe Barros (PR)

Cabo Junio Amaral (MG)

Hélio Lopes (RJ)

Márcio Labre (RJ)

Sanderson (RS)

Vitor Hugo (GO)

Da Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *