Aécio assume que destino do PSDB é ‘sair pela porta da frente’ do governo

Por Gabriela Mestre

Com supervisão de Lucas Lyra

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) assistiu seu ex-presidente, senador Aécio Neves, lançar mais um obstáculo em meio à crise da corporação. Aécio declarou, nesse sábado (11), que o PSDB vai “sair [do governo Temer] pela porta da frente” assim como entrou.

Aécio, afastado da presidência desde maio por ser investigado pela Polícia Federal, encarou a problemática do partido como “uma falsa questão que só serve, na verdade, a interesses de uma eleição interna”. Em seguida, assumiu que o PSDB deve se retirar do governo do presidente Michel Temer (PMDB) inevitavelmente, sugerindo que os ministros tucanos sejam convocados apenas para definir esse momento.

A confissão do senador tucano não condiz com a linha do seu grupo dentro do partido, que defende aliança do grupo ao governo. A outra ala, que favorece o afastamento, é representada pelo presidente interino do PSDB, Tasso Jereissati. Nessa semana, Aécio solicitou pessoalmente a destituição de Jereissati, um dia depois que ele se lançou como candidato à presidência tucana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *